segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Proibido!

Não sei se lembrar de umas das emoções que comentei no texto abaixo. Uma, que disse ser proibida. Proibida por alguém, por algo. Infligida pela lei, qualquer lei com a sentença chamada: risco de piorar o coração palpitante. Ou não, quem sabe.
Na verdade, essa droga de coisa proibida sempre me atrai, coisas escondidas sempre me dá mais emoção, pessoas proibidas e escondidas nos dão DESAFIOS. E que saco é pensar que apesar de sentir-se em alto pico de emoção, atração e exitação, temos que nos contentar com um apenas 'oi, meu bem. você sumiu... como tá? fez o que hoje?'. E pensar que depois de todas essas e mais perguntas respondidas, só vai restar um 'boa noite e dorme bem'. E é claro, aquele velho jogo sujo que tem que ter pra apimentar a relação (hihihi).
E agora, depois de mudar todas os milhares de sentimentos, todos os graus de loucura, e paixão, e sei lá mais o quê, só vai restar a louca vontade de 'ter', qualquer obsessão pequena. Ou apenas falta de palavras para mostrar que quem cala, consente. Falta de palavras implícitas na conversa, porém muito bem traduzidas. E as explicitas, com triplo à quinto sentindo. Depois, sempre a dúvida! A emoção que sinto? Representada em flash assim: ' e o seu olhar me diz tantas coisas, tantas coisas loucas que quando chego perto a minha alma não me deixa mentir, esse teu olhar é pouco pra mim. É um ponto sem fim... Esse teu olhar numa boa é um tu dentro de mim.
Não sei se preciso explicar, explicar que o seu olhar me faz rir em dias nublados. Explicar que ele, simplesmente clarea, sem muita explicação. E que apesar, dos outros sentimentos, você, unicamente proibido, dificilmente infligido, mexe com todas aquelas emoções que fez o final de semana palpitar.
Pare, é proibido. Preciso lembrar-me disso.
Proibido, coração.

;* (nana você é fantástica!)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Flash.

Ninguém se pronunciou. Ou levantou a mão.Continua todo aquele calmo, que dá agonia. E nada aparenta ser o que é. A leve certeza de que ainda está aqui. E as emoções que vão surgindo, de repente. Emoções, emoções, emoções. Porquê e pra quê?
Chega de todo esse romantismo. Meu coração está acelerando (!)
Queria, desde todo o sempre, entender qual é o motivo dessas loucuras. Não que eu não entenda, mas é que definitavemente, só hoje eu já tive variados fluxos de emoções.De manhã acordei pensando que duas provas feitas e entregadas. E férias. Tudo estaria bem. Uma plena felicidade...Quando entreguei a prova, lembrei que todos aqueles ao meu redor, iriam se tornar ex. Não eram mais meus companheiros de prova, eram meus ex-companheiros. Assim como meus ex-colegas de sala. Como minha ex-sala. Como minha ex-turma. E como minha ex-escola. :~ Como sempre me veio as recordações. Lembrei de quando fazia 5ª série. Primeira vez na escola. Sentia-me maravilhada com tanta gente nova, com tantos amigos novos. E com aqueles, que maravilhosamente me acompanharam naquela caminhada. Pensei no que fiz quando fazia 5ª série. Pensei no corredor, no skytênis... Depois no final do ano, riscos em camisa e o dizer: '' Até o ano que vem.''
As férias se passaram e outro ano, iniciou. 6ª série! Primeiro dia de aula, as pessoas já estavam 'normais'.Conhecemos pessoas novas. Lembrei da minha nova sala, com novos amigos. E com aqueles, que continuavam me acompanhando. Lembrei das resenhas, das treitas, das pescas que eu tanto passava,dos professores, alguns também novos. Lembrei de Caique, lembrei do Apts, lembrei não, esse é inesquecivel. Na minha vida e no meu coração. Na verdade, Ananda, Maria, Tuca e Mila, são eternamente inesqueciveis.Foi chegando o final de 2007, nós sabiamos que iriamos separar. Fizemos inúmeras promessas, graças a Deus, cumpridas.Outras tantos, até hoje devem estar espalhadas pelo céu, esperado sua realização.
Quando pensei nesta última emoção. O foco mudou todo. Literalmente, o ano passado foi completamente conturbado. Em relação a amizades, a escola, a pessoas novas, a tudo.
Só agradeço por três coisas que me aconteceram.
A primeira chama-se Bianca, clara como a luz do sol.
A segunda chama-se Lara, ainda procuro uma descrição.
A terceira chama-se aprendizado e esperança, foram meus parceiros, velho e bons parceiros.
E veio de novo as férias, a felicidade estampada. Pensei nelas. No meu irmão, que continuava do meu lado. Me deu uma saudade. Depois pensei em 2008. Uma nostalgia. A mudança de opinião.
Entreguei a prova. E sai da sala...Quando saio na porta, as razões pela quais meu coração palpitou. Erick, Lara, Carol, Luiza e Sarah, vou sentir falta :~ Acho que eles me fizeram chorar hoje. Chorar de saudade, de amor,do companherismo vivido, das farras, dos risos. Chorar de falta. Passou tudo como um flash. Eternas saudades da ex-escola.
Volto para as emoções que dizia. A tarde cedo, veio uma emoção que está me consumindo até agora. Uma emoção completamente diferente. Uma emoção proibida. Pra mim. Infligida pela lei. Por alguma lei. Ou não. Descrevo-a assim:
'...e o teu olhar me diz tantas coisas ,tantas coisas loucas que quando chega perto a minha alma não me deixa mentir, esse teu olhar é pouco pra mim. é um ponto sem fim.. esse teu olhar numa boa, é um tu dentro de mim...'
Depois, vieram mil. Que não foram traduzidas. E agora, me veio uma emoção triste. Mas boba.

E ainda me pergunto, o porque de tantas emoções em um mesmo dia?
Bendita seja. Acho que é assim mesmo, quando você se sente uma incerteza,
uma dúvida, uma dívida, uma paz. Quando você sente que poderia ser o fim.
Mas que ainda nem chegou no inicio.


'' Quando o mundo tiver visto a luz. No começo do dia, você me deixará chamar pelo seu nome. Porque eu te amo mais que a luz, e sempre será assim. Enquanto que eu acredite na vida.'' (uma das emoções...)
A única coisa que posso dizer, é enfim FÉRIAS! =*

terça-feira, 17 de novembro de 2009

simples e desafiador

Ainda acho que a vida podia ser toda mais simples. Sem essas complicações de pensar no que os outros pensam. Entender o que eles pensam, interpretar, as vezes sofrer... Uma grande cadeia. Talvez não precisavamos ter que tentar traduzir as pessoas, devia ser mais simples entendê-las, assim como acho que devia ser bem mais simples, deixar de se apaixonar, já que se apaixonar é uma coisa TÃO simples. Devia ser bem mais simples achar o cara que combina com você. Na verdade, não que combine, mas que seja o ''cara imperfeito'', assim como já disse uma vez aqui. Devia ser mais simples sair de casa sem permissão. Devia ser mais simples, quando se pede algo a um pai. Assim como acho, que devia ser mais bem mais simples quando eles não nós deixam sair, e devia ter algum motivo simples. Nada de coisas complicadas. Devia ser BEM MAIS SIMPLES passar em Medicina na Ufba. Assim como devia ser mais simples estudar e virar Nerd. Devia ser mais simples reconquistar a confiança, o respeito, o afeto... Devia ser mais simples pedir desculpas a alguém, sem aquele romantismo todo. E devia ser mais simples também ir a Nova York. (...) Mas agora, pensando por um ângulo completamente diferente.
Se todas as coisas deste planeta, fossem só um pouquinho mais simples,
a vida não teria graça alguma. Já pensou se tudo fosse simples? Você nunca teria DESAFIOS!
E hoje, me falaram em desafios. Que saudade de enfrentar um bom desafio.
Desafiar a sorte.
Os graus da minha loucura.
Os graus da minha emoção.
Do meu amor.
Da minha boba paixão.
Desafiar a física.
A teoria de Newton.
Desafiar os Eua.
Desafiar os malucos.
Minha mãe e meu pai.
Os cantores.
Os amores.
Os afetos.
Desafiar o destino.
O azar.
E NUNCA nem cogitar em desafiar Deus!
Afinal, repito: ELE SABE DE TODAS AS COISAS!

'' Os olhos serão sempre tentadores e o abrir do coração por vezes traz dores por não nos permitirmos admirar as flores e que nos transborda a alma de amores. Vamos provar, vamos sentir, vamos ousar desafiar o amor ele que prove ser mais forte do que conseguimos ser...''

QUEM ACEITA UM BOM DESAFIO? ;*
- SEM VOCÊ AQUI, PARAISO SEM COR. SEM VOCÊ AQUI, PRIMAVERA SEM FLOR. -

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

algo.

Escrevi algo hoje, do nada, nestante. e me deu vontade de passar do bloco de notas pra cá.

(...)
Fiquei pensando porque eu te procuraria, se dessa vez e de tantas outras, tenho convicção de que não estou errada. Mas orgulho, literalmente, não leva ninguém a nada. E muitas vezes, este dito cujo, só nós fazer esperar por algo que estamos com vontade de fazer... Enfim.
Não te condeno por nada. Não te julgo em nada... Mas você vê a vida, as amizades, o amor, de um ângulo muito imerso. Muito turvo... Ou torto! Isso de você achar que sempre está certa... E que eu estou sempre a errada. Luh, todo mundo erra! É a vida. Ninguém inventou isso não. Nós já vinhemos pro mundo com essas circunstâncias. Nós erramos e precisamos aprender que é com os erros que nós seguimos nossa vida em frente. Os erros nós guiam pra frente. Uma pessoa que amo demais dizia assim: ''A experiência dos erros, ela é tão importante quanto às experiências dos acertos, porque vistos de um jeito certo, os erros, eles nos preparam para nossas vitórias e
conquistas futuras, porque não há aprendizado na vida que não passe pelas experiências dos erros''.
E é exatamente isso. Cada vez que erramos, Deus nós deu a capacidade de levantar. A capacidade de refazer a vida a cada dia. De viver cada dia de uma forma intensa. Precisamos aprender que muitos que passaram por nós, irão errar. Irão fazer de nós, pessoas tão pequenas diantes de grandes tesouros. Mas quando nós erramos, muitas vezes não terá ninguém pra nós levantar e dizer: vamos lá amigo. Esses poucos que estarão do seu lado, nestes momentos, é porque no fundo nós amam. E se agora estou aqui jogando todo e qualquer orgulho que eu tenho de lado, é porque eu ainda me sinto bem com o seu sorriso. Quero que você entenda, que eu e outras tantas pessoas que conviveram e que convivem contigo, não tem culpa alguma por algo que você passa, por um sentimento que aflora sua pele, por um grito que arrepia sua alma, isso também acontece comigo muitas vezes, e tantas vezes que acontece, eu procuro me afastar das pessoas, porque não é legal machucá-las. Me responda, você gosta de ser machucada? Não né? Eu também não gosto. Ninguém gosta... E a cada vez que você me machucou, e machucou tantos outros, você vai perdendo uma parte pequena. E quandos machuca várias vezes, nós perde toda. E a tendência.. É só piorar. Você so se afasta das pessoas que mais ama, e que mais te amam,
das pessoas que só desejam o seu bem. Eu preciso estar bem comigo, antes de estar com você.
E você também precisa estar bem consigo, antes de mim. Não me faz bem as coisas que você fala... E te garanto, que se você me ama, vai precisar me aceitar da forma que eu sou. Porque sou humana, sou feita de ossos como você, TENHO SENTIMENTOS e erro. E necessito, assim como você, de amor, tempo, calma, espaço e atenção.
Não sou perfeita. Deus não era perfeito. Você não é perfeita.
E a mágica na vida está exatamente no ato de encontrar a imperfeição do outro.
Se todo mundo fosse perfeito qual era a graça de se viver? Não teria aventuras, não teria emoções, não teria amizades. Amizades são construidas com diferenças. Com adversidades. Com tempestades. Se não houvesse elas, nós nunca seriamos capazes de aprender.
Aquele mesmo alguém que citei acima dizia ainda assim: ''Quando os erros cometidos eram demais, eu me recordo, a gente virava a página. Era um jeito interessante de descobrir a graça que há nos recomeços, ao virar a página, os erros cometidos deixavam de nos incomodar e a partir deles, a gente seguia um pouco mais crescido. (...) Erros não precisam ser fontes de
castigos. Erros podem ser fontes de virtudes! Na vida é a mesma coisa, o erro tem que estar à serviço do aprendizado; Ele não tem que ser fonte de culpas e vergonhas. Nenhum ser humano pode ser verdadeiramente grande sem que seja capaz de reconhecer os erros que cometeu na vida. Uma coisa é a gente se arrepender do que fez! Outra coisa é a gente se sentir culpado. Culpas nos paralisam. Arrependimentos não! Eles nos lançam pra frente, nos ajudam a corrigir os erros cometidos.''
''Você tem errado muito? Não importa, aceite de Deus essa nova página de vida que tem nome de hoje! Quando os erros são demais, vire a página!''

Acho que é isso.
Se você quiser uma nova página, um novo recomeço, estou aqui. Se quiser conversar, estou aqui. Só lhe peço que se for pra responder e me magoar mas uma vez não responda.
Leia e releia até pensar bem no que faz. E ter respostas e afirmativas animadoras pra tudo que disse. ;*


sinistro, meu coração é louco, louco, louco.
e eu tenho variadas vezes, MUITO MEDO da intensidade de como ele palpita. neste final de semana, uau. palpitou muito. e agora? as lembranças do final de semana continuam palpitando. ;*

domingo, 15 de novembro de 2009

A saudade já aperta neste peito...


Sempre sonhei em ter uma sala unida, animada e amiga. Esse ano, esse sonho bobo e pequeno não pouco cheio ao meio. Literalmente, eu não tenho uma sala unida, verá lá amiga e animada. Mas irei sentir saudade e alguns dias bons quando lembrar daqueles rostos vou sentir uma nostalgia boba e besta, que irá vir com todos os sentimentos, milhares de sentimentos que sinto por cada rosto que cabe ali. Vou sentir falta... Eles irão sentir falta! Nós iremos sentir falta!
Falta de cadeiras sempre guardadas perto daqueles que alegram cada manhã. Iremos sentir falta de escutar O MELHOR (André) dizendo besteiras, copiando coisas inúteis, contando piada, tantas sem graça, fazendo resenha... Sentir saudades daquela barriga sexy. Vamos sentir falta de Taty, toda boa, entrar na sala. E os gritos? Gerais. Saudade de gritar com o coro masculino 'osa osa osa, Taty é gostosa'. De não aprender nada nas aulas de Espanhol e nas de Inglês? Piorou! Vamos sentir saudade de General Valda entrar na sala, copiar, copiar, sem cansar. Explicar, explicar, sem cansar. E no final? Vamos continuar sempre sem entender absolutamente nada. Ainda acho que Valda e Dimas, foram irmãos na outra vida. Tão parecidos! A única diferença é não há nada que não possa aprender com Dimas. Vou sentir sua falta, parceiro!
Sentir falta de Cris e o feijão, arroz e batata sempre presentes na sua aula. Saudade de Nad, exemplo de moral, ética e cidadania. De Julian(a), aproveite e traga uma caixa de cerveja que eu bebo! Todos os milhares que passaram por nós esse ano.
Sentirei falta de Seu Madruga, das prosas intermináveis, das tantas risadas que já soltei por tua causa, das tantas vaias que eu e todos da sala já te demos... Mesmo você é pessoa única e rara naquela sala. Falta de Erick, o MEU maluco beleza. Esse, sem sombra nenhuma de dúvidas, eu vou levar comigo pro resto da minha vida, dos meus dias, do meu amor. (Eu te amo muito! Adorei ter te conhecido. Obrigado!). Falta do quarteto fantástico do fundo, que já foi quinteto quando eu fazia parte. Agora tenho um oiteto, rs. Que devo quase a minha vida.
Não só porque me acolheram a alguns meses atrás, mas porque os 7 (Bela, Juli, Lara, Gabriel, Kauan, Lua e Erick) se mostraram muito mais do que amigos, serão meus eternos irmãos. E eu serei grata pelo resto da minha vida. Falta de Luiza, bem Luiza, que não falo, mas que não deixo de olhar, sentir e ver se estar bem, não sei porque mas só ver, olhar e sentir me faz um bem imenso. De Sand Jackson, a fã n° 1 de Michael. Tadinha, ficou de luto por tanta tempo (...) Sem contar aqueles outros tantos, os outros 41.
Mas os meus amados e queridos que hoje não se fazem presentes na música brasileira, os Los Hermanos, diziam assim: Todo dia um ninguém josé acorda já deitado, todo dia, ainda de pé, o zé dorme acordado, todo dia o dia não quer raiar o sol do dia, toda trilha é andada com fé de quem crê no ditado, de que que o dia insiste em nascer, mas o dia insiste em nascer pra ver deitar o novo, toda rosa é rosa porque assim ela é chamada, toda bossa é nova e você não liga se é usada, TODO CARNAVAL TEM SEU FIM, e é o fim. Pra que mudar?
Não é mesmo? Pra vocês parceiros de 2009, colegas de sala, amigos e irmãos, SUCESSO NA VIDA! Nós ainda nós encontraremos, algum dia. Em algum lugar... ETERNA SAUDADE!

As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem. (L)

PS: NA FOTO FALTA MUITOS. OS QUE NÃO QUISERAM TIRAR FOTO.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

...

''Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com a avenida São João, é que quando eu cheguei por aqui, eu nada entendi. Da dura poesia concreta de duas esquinas, da deselegância discreta de duas meninas... Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução, alguma coisa acontece no meu coração. Quando eu encarei frente a frente não vi o meu rosto, chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto o mau gosto, é que Narciso acha feio o que não é espelho, e a mente apavora o que ainda não é mesmo velho, nada do que não era antes quando não somos mutantes. E foste um difícil começo, afasta o que não conheço, e que vem de outro sonho feliz de cidade, aprende depressa a chamar-te de realidade, porque és o avesso do avesso do avesso do avesso, do povo oprimido das filas, das vilas, favelas, da força da grana que ergue e destrói coisas belas, da feia fumaça que sobre apagando as estrelas, eu vejo surgir teus poetas e campos e espaços, tuas oficinas e florestas, teus deuses da chuva, panaméricas de Áfricas utópicas, túmulo do samba, mais possível novo quilombo do Zumbi, e os novos baianos passeiam na tua garoa e os novos baianos te podem curtir numa boa.''
Essa letra chamada Sampa de Caetano Veloso ( completamente grande) é linda!
Costumava escutar essa música quase todas as noites antes de dormir e apenas hoje eu fui reparar na letra. Linda, Caetano é lindo. De uma profundidade imensa e fora do comum, é uma letra que expressa tantas sentimentos, assim como meu coração, que palpita sem parar, em meio a um turbilhão de emoções. Inclusive, ano acabado. Peito apertando.. Outras novas emoções!
Estou literalmente 'abandonando' meu blog. E eu não quero.
Desculpe! As expirações não surgem assim mais e isso torna tão mais complicado escrever, apesar da tanta vontade de tenho que expressar aquilo que sinto. Desculpa! Pela tanta vez.
Não irei prometer, de promessas, o céu tá cheio.
Dessa vez eu vou voltar.


CAMPANHA: RUMO AO FINAL DO ANO COM 65 POST's.
uau, assustador!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ISSO É VIDA (?) (!)

Estou em um completo caos!
Caos aéreo, marítimo, caos da vida.
Na verdade, tudo perde a graça quando se é diminuída, imagine quando você mesma se diminui?
Parece que estou me diminuindo, na verdade, estou fazendo isso há alguns dias, e não, literalmente, não há graça em fazer isso. ''Crise existencial'', bosta de crise!
Queria entender porque tantas vontades no meu coração, tantas...
Estou louca de vontade de dizer ao meu irmão que eu o amo, mas para quê se ele vai de novo me xingar e me mandar para aquela modesta casa? E ainda me dar um muro no pé, como ele fez ontem. Estou com vontade de dizer a minha mãe que ela é muito bruta, e que eu detesto quando ela manda eu deixar a vida dela (afinal, a vida dela também é a minha), vontade de mandar todo mundo pastar. De dizer a Gabriel que no fundo eu não quero ''terminar a situação'', e que sim, eu sou encantada por ele. E que por mais de todos os erros, eu odeio a sensação de não ter ninguém para dizer ''brigadeiro''. Estou cansada de passar todas as minhas aulas de português, escutando Luana (uma grande amiga) dizer sobre suas 'inimigas'. De por pressão ter que dizer a alguém que a odeio sendo que no fundo, no meu intimo, eu desejo muito a felicidade dela. Inclusive, acho que as pessoas erram, que as vezes mostram ser quem não são, mas como dizia grandes por ai, ''nunca é tarde para mudar e perdoar''. Ela está no direito e espero que tenha tempo na vida para mudar. E que saiba que eu não vou querer me aumentar, tentando diminui-la. E enquanto o tempo não passa, eu estarei aqui, sempre torcendo apenas pelo sucesso.
Estou cansada de fingir que a droga do Tiago, vulgo presto, não me deixa maluca com certasmensagens, e com o jeito dele, meio MONGOL! Louca de vontade de dizer a Binha, que ele é meu eterno INDIOTA, que adoro chamar ele de vagabundo, e que eu amo muito ele... mas ele vai se achar.

Agora me respondam, se isso é vida. Qual é a graça de viver quando se há vontades e você não pode fazê-las? Quando se há sentimentos e você não pode soltá-los, expressá-los?
WHAT IS THE FUN?
Não, não tem graça. E acho que preciso de tempo!
Tempo meu, só meu. Refletir, pensar, chorar, tempo.

Agradeço a quem me entende. e quem não consegue, um dia irá entender.
* Agradecimento especial a: Aruan Amorim (anjo!) e Léo Ferrari (safado! haha)
:*