terça-feira, 19 de maio de 2009

A magia, as cores e a flor.


De presente recebeu a si própria protegida numa redoma em companhia única de uma flor amarela de plástico, cheia de magia, de cores e de vida. Ela havia se arrumado, preparou o seu cabelo amanrozado, pegou o seu violão, vestiu a sua melhor roupa, e saiu a cantar. Se encheu de paz, havia pintado a unhas de amarelo, pra combinar com a flor. E agora ela estava protegida, presa talvez. Emendando um amor no outro. Na verdade, emanava o amor ao mundo, mandava beijos e abraços, loucos e em todos os sentidos. Sentidos. Sentindo muito. Sinto muito. Agora, ela não erra, ama, e se desafia. Casa comigo que te torno a mulher mais cheia de experiências e madura. Tão dura. Dura. Que pode até perder a doçura com todo esse amor.



um PS: tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas ~*

Um comentário:

  1. 'Romântico é uma espécie em extinção. ' única! (L

    ResponderExcluir