terça-feira, 29 de dezembro de 2009

¬¬

desculpa! 4 dias sem internet...
culpa de quem? da merda do meu vizinho infeliz. oh ódio!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

sem palavras.

A Comer-me o Coração

Acariciando-o com tua língua
E o seduzindo com teus dentes
Deixas meu coração à míngua
Em suaves mordidas veementes

Tu vais a lento mastigar
E urge o sentimento que te tenho
Então me podes mitigar
Sem nem mexer-te o cenho

E como te pões pra comer
Sem dizer-me de antemão?
Só não venhas me dizer

Que o fizeste sem intenção.
Como posso mais viver
Se me comeste o coração?


Ontem, eu tive o prazer de conhecer, eu acho que conheci, o ser que escreveu este soneto.
Seu nome? Lucas Albuquerque.
Sem nada a acrescentar, porque não tenho ainda, palavras pra descrever o que eu achei sobre isso.
Beijos e queijos!

sábado, 19 de dezembro de 2009

GABRIELA LEMOS KOVALSKI! (L)



Coração é uma figura extremamente engraçada. Tem que dia que penso, que ele não fala qualquer língua igual a minha mente. Outras tantas, penso que ele, muito pelo ao contrario, vive em sintonia com ela. Há alguns dias, fiquei pensando em como é ruim sentir saudade, na verdade, não a saudade em si, porque essa, é a certeza de que há amor, digo daquela outra, a falta. Falta daquelas pessoas que infelizmente, algum dia tem que sair da nossa vida. Falta daqueles que precisam se despedir, mesmo que por algum tempo. Falta daquele sorriso, daquelas tardes, daquelas resenhas, daquele sotaque. Das mínimas coisas. De quando você olha no telefone, e percebe que daqui a algum tempo ele não vai tocar com tanta frequência. Não vai ser você, enchendo o meu saco. Ou falando milhares de palavras emboladas, que no fundo, eu só acabo entendendo a metade. Não vai ser você, que vai me ligar pra conversar, pra atentar, ou pra dizer algo de extraordinário, que aconteceu na sua vida. Nem vai ser você que no meio do dia nublado, vai me convidar pra animar, e ir fazer um lanchinho na chame-chame. (se lembra disso?) E também, não vai ser você, que vai me ligar do nada, eu de pijama, mandando colocar uma roupa e ficar gatinha, que vamos no shop... Tantas milhares de coisas que você, já fez por mim. Tantas vezes que te liguei, e você me escutou, me entendeu, até aqueles medos bobos. E tantas vezes, que você já me ligou, contando seus casos, seus segredos. Milhares de vezes, que você me fez sorrir, quando a única solução que eu encontrava era chorar. E as milhares, que você me ensinou a pedir, sempre que eu achei que podia mandar. E as outras, sem nenhum nexo. Sem nenhum sentindo. A não ser escutar sua voz e saber se estava bem. E feliz. Você sabe que você é única! MUITO ÚNICA! E que cada dia que eu tive a honra e o prazer de conviver com você, eu só fiz aprender. Aprender que a vida nem sempre é como nós queremos. Que muitas vezes deve ser levada na brincadeira. No 'quiiii amorrrrrrrr'. E que outras tantas, apenas precisamos abrir o sorriso, aquele mesmo que você me ensinou a dar, e dizer: estou bem! E continuar levando...
Eu, hoje, só tenho a te agradecer. Por TUDO que você me proporcionou, por ser uma das únicas a ter ficado do meu lado, ano passado, por acima de tudo, ter confiado em mim, sempre. Ter me dado a dádiva da tua presença na minha vida. Agradecer por você estar sempre aqui. As vezes, tão distante. Outras, tão unida. Agradecer pelas risadas. Pelas conversas, pelo companheirismo vivido todo esse tempo. Mas também agradecer pelas coisas ruins. Porque foram elas a principais pra mim hoje, olhar pra trás, e ver que todo aquele muro, que eu fui construindo com você, tijolo por tijolo, está reerguido. Que nós, conseguimos passar por qualquer outro alguém, por qualquer barreira existente no meio do caminho! Por qualquer coisa, que sempre chegou pra atrapalhar.
Enfim... Hoje, é bom olhar pro trás e perceber a segunda família que eu construi. E que, você, é sem dúvida parte dela. E é ruim olhar pro amanhã, pro depois, e perceber que essa minha família vai ser desfalcada. Que aquela coisa 'nêna' não vai estar aqui do meu lado, do nosso lado. E a parte boa disso, é que independente de onde você estiver, aqui, em Porto Alegre, ou no Iraque, você vai estar comigo, guardada sempre no meu coração. Na minha alma. Vou te levar sempre comigo, pra onde quer que seja. Sempre que entrar no meu quarto e ver nossa foto grudada na parede com: Willy Linda! Sempre que entrar no msn... Sempre que ir no shop, e sentir que tá faltando alguém ali, alguma presença... Mas me lembrar, que você está lá, nem que seja por telepatia. Obrigado! E desculpa por qualquer coisa ai, tá? Nunca foi a intenção te prejudicar e te machucar. Desejo muita sorte na sua vida! Muita felicidade. Que Deus te guie e te proteja, para que você nunca deixe a sua estrela parar de brilhar. EU TE AMO MUITO! MUITO MESMO! E por favor, se não for pedir demais, não esquece disso não, nem de mim tá? Porque você é eterna! Eterna...
Um fantástico disse assim:
'Entre as portas do visível e do invisível, um tênue barreira nos separa da eternidade, além da materialidade passageira das coisas, fica o reino das coisas verdadeiras que a gente carrega feito um tesouro, lanços inquebráveis de um amor insuperável, ternuras profundas de uma amizade real, mãos que selam como guardiãs da nossa caminhada, espíritos de luz, iluminando nosso coração, fantasmas, familiares como forças de proteção. Ai, a gente vê que o tempo não vale nada, tempo é pó na escada da evolução.'
Bem, acho que é isso. Pelo menos, por hoje.
Diga wiiiiiiiiiii, minha willynda! :D



oh, coração apertado por isso.
e feliz por hoje. =*



sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

troquinha.

Vou colocar aqui, porque até agora estou lisonjeada com o convite.
A história é a seguinte, Nana escreveu um texto, na verdade, uma conversa, chamada 'muito eu'. E como sempre, ficou incrivelmente incrível. Ela, como queria que alguém respondesse, me pediu pra fazer outro texto, ou conversa, como se tivesse respondendo o texto dela, o meu chama-se ' eu gosto'. Não entendi muito o porque do pedido, porque eu sou um caroçinho de arroz ao lado dela, mas enfim... Gostei dos textos e resolvi postar no meu blog também.



muito eu.
Eu sei qual é o seu problema. Você é tão eu. É como se tivessem tirado a minha pirraça de mim e colocado em você, tirado a vontade de escrever tão esporadicamente, o jeito sem-jeito com os sentimentos, aquela necessidade de minhas/suas velhas amigas, a maneira como coloca tudo o que se passa em palavras tão entendíveis para os bons entendedores, a timidez não tão tímida assim, tirasse tudo o que eu tenho, o jeito atrapalhado e confuso de lhe dar com as coisas, tudo de mim e colocado em você. Duas pessoas que se parecem tanto não dão certo. Você é como uma versão minha, só que numa ' caixa ' mais bonita. Mas se eu não posso dar certo com você.. Por que eu quero tanto tentar? Se você é tão ruim com seus sentimentos quanto eu.. como é que a gente pode chegar a saber o que sente? Você sabe.. Eu sei que você sabe. Eu vivo confundindo o que sinto. Meu coração fala grego e meu cérebro só aprendeu o tailandês, até agora. Eles não se entendem. Meu coração não é burro. Meu cérebro é que não entende ele direito. Você parece ter o mesmo problema aí dentro. A gente não dá certo junto e eu fico aqui.. querendo tentar.
Pode me dizer? por favor?
Tá bom, então.
Dá próxima vez eu vou te agarrar em público, viu?
É, sim. É assim que vai ser.
Tá beeeem, tá beeeem? hahaha.
Mas você vai me contar mesmo por que eu te quero tanto?Okay.
Tchau.
Ei, ei.. Leva isso pra se lembrar de mim. Um beijo na sua bochecha direita e o da esquerda eu só te dou depois que me contar.

Feito por Nana Andrade =*



eu gosto.
Nunca achei que ser parecida com você fosse um problema. Na verdade, sempre reagi muito bem a esta situação. Sempre gostei de ter sua pirraça, mesmo que as vezes pouca, ou ter que escrever sem parar. Sempre interpretei isso como coisas legais em você. E sempre quis tê-la em mim. Porque me condena? Esse jeito sem-jeito para os sentimentos só me mostra o quanto nós, afinal, podemos ser tão valiosas. A necessidade? Meu Deus, só significa que há muito mais amor do que você imagina. Sem contar, que aquele velho ditado diz que para bons entendedores, meia palavra basta, porque esse desejo de ser tão clara? Eu gosto de ter tudo em você em mim. Sempre achei muito bom entender as coisas pelo seu ângulo. E ah, sempre achei que você estava na 'caixa' mais bonita. Sou tão parecida com você e não sei responder as tuas perguntas, apesar de ser parecida, há algo que não faço ideia. E esse algo é porque quero também tentar. Eu sei, eu tenho certeza que sei. Mas não consigo transformar tudo que sinto agora em palavras. O que sinto em relação a 'tentar'. Sempre quando penso nessas coisas, meu coração trava. É incrível, o poder que você tem. Eu tenho ele também né? Ai, que droga de confusão. Bendito esse meu coração.
Ahm? O quê? Eu disse que ia te dizer, não falei?
Tá bom? Jura? Só isso?
Me agarrar em público?
E a minha vergonha? Tá bem, tá bem.
Eu conto, te conto tudo.
Tá, tchau!
Você é bastante chantagista hein? Se quiser, eu te dou outro beijo.

Feito por Alice Santana =*
( com muito amor para a menina fantástica)

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

pensei.

Acordei agora. Olha que estranho, deitei pra dormi as 9:20 pm.
E levanto as 11:20 pm.
O sonho eu não lembro. Só me lembro que o computador tava ligado.
E acordei, vi que estava e vim pra cá.
Agora, estou com insônia.

Assisti duas coisas lindas essa noite de Pe. Fábio na Canção Nova.
E me lembrei, que assim como qualquer outro humano, eu tenho limites.
Sou formada de inúmeros limites na minha vida.
Nasci de um limite. Um limite pelo o qual minha mãe percebeu que não suportaria mais me aguentar na sua barriga. Um limite de espaço. Nasci já, cheia de dores. As dores da contração.
E também nasci chorando. Lembrei de quando era mais nova e minha mãe repetia sempre: Não coloque a mão no fogo que queima. Quem disse que ela estava errada? Muito pelo ao contrário. Ela estava estabelecendo um limite entre minha mão e o fogo. E sim, eu testei pra ver se realmente queimava e não é que queimou. Porque assim como qualquer ser humano, eu, Alice Santana Gusmão, tenho os meus limites. Sou lotada de limitações! E não é errado, NÃO É ERRADO! É uma coisa natural do homem, da mulher, de uma criança.
E limitações existem pra serem formas de aprendizado, de pausa, de atenção.
Hoje, o Pe. Fábio perguntou se a fronteira da Bolivia- Brasil, começava lá ou cá?
Bem... Depende do ponto de vista. As limitações são bem parecidas.
E acho que é isso. Pensei nessas coisas quase ao dormir, dormindo e acordando.
E não precisava ficar chateada, e com vontade de excluir meu blog... Mas coração é coração e como diz Nana: ''Meu coração fala grego e meu cérebro só aprendeu o tailandês, até agora. Eles não se entendem. Meu coração não é burro. Meu cérebro é que não entende ele direito. '' Enfim.
Acho que também vou me lembrar que Deus sabe o que faz, sempre. E que sou formada de carne, ossos e sentimentos, assim como todos os outros. E que estes não foram feitos pra se brincar e iludir, porque hoje, são frutos de luz em minha vida.
BEM, ESTE ASSUNTO ESTÁ ENCERRADO.
PELO MENOS ATÉ AGORA, 12:04 pm.

Good nigth pra vocês e for me.
Espero que agora só acorde amanhã de manhã com a dúvida cruel, se viajo ou não.
Beijos e queijos maracujás. =*


uma informação!

Queria informar agora a vocês, que estou desistindo do meu blog.
Porque neste momento é minha vontade maior.
Parar de escrever.
E agora? Estou perdida, que merda de vida.
Que droga de sentimentos.
Que droga de homens.
Que droga de mundo.
Que droga de coração.
Tá.
Não vou desistir.
Não do blog. :~
Pelo menos, vou tentar.
Beijo.
Boa noite. É eu estou indo dormir hora dessa.
É sério! =*

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

tinha que ser Lispector!

A liberdade depende do ponto de vista...
De quem está dentro, de quem está fora.
Na verdade, o que eu quero ainda não tem nome.

C.L (L)

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Sem nome.

Venho pensando em algumas coisas que impressionam só no fato de serem pensadas. Há algum dia, senti como se o coração fosse outro ser bombardeante dentro de nós e que sentimentos serviam de roupa para esses seres. Senti que aquilo que era tão meu, deixava de ser meu, se tornando eu, em apenas um olhar. Que a saudade que palpita de forma incontrolavel no meu coração daquelas EX pessoas, deixava de ser saudade quando lembrava que elas não eram apenas mar de rodas vermelhas com bolinhas azuis. E que sempre me trouxeram algo junto, que nem sempre fosse o amor. E pensei nele. Nele, nele, nele e nele. Nada mais que ele. Que o sorriso dele, tudo que tem terminação 'ele'. Além das outras milhares de coisas que a cabeça aqui pensou.
Na verdade, é porque eu tenho um certo surto quando me imagino com ele, com o olhar que nos torna um ser lotado de personalidades (in)comuns, podendo se considerar alcoolatra e usuaria(o) de Narguilé, tenho surto quando penso na saudade com amor ou sem amor, mas que é saudade e não há saudade, se não houver amor. E tudo que se misture com o meu coração palpitante, impaciente e com saudade, de tudo aquilo que mate meu desejo insaciavel do TER!


Interact foi hoje, vou colocar uma fotinha, aêaaaaa! (:
só pra animar...


beijos e queijos! 3... de lei. =*

só por acaso.

E no fundo, ainda há uma luz.
Naquele coração que palpita sem parar, ou naqueles versos, que saem sem querer.
Ainda há luz, naquele túnel que o tempo levou. Naquela conversa, que parou.
Naquela amizade, que também acabou. Ou melhor, que afastou.
Ainda há luz!


Não vou desistir de você. Não porque você quer, não porque eu talvez deseje isso. Não porque posso parar de sentir seu cheiro, naquela noite e naquele sonho. Eu quero estar aqui, aqui do teu lado. Ou apenas em pensamentos. Eu quero estar contigo, quero pensar que vai dar certo. E ter certeza que vai. Que TUDO sempre vai dar certo.






' E te perder de vista assim é ruim de mais. E é por isso que eu atravesso o teu futuro, e faço das lembranças um lugar seguro, não é que eu quero reviver nenhum passado... Mas toda vez que eu procuro uma saída, acabando entrando sem querer na tua vida...'

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Meme, meme.

"Quando o futuro vira passado, é fácil ver o que tinha que ser feito."( Autor Desconhecido )


só postei essa frase, porque aconteceu algo relacionado ao passado, e lembrar-se do erro... que parece! bem, um brinde ao meu dia hoje. muito aproveitador!

QUASE UMA RESPOSTA.

Título: E se tivesse um porém...

Você queria tudo isso, mesmo sabendo, que pode perdê-lo depois de uma semana?
Você ia querer tudo isso, se por acaso se visse em um abismo, onde tivesse que pensar entre viver o presente e pensar no futuro? E se por acaso, tivesse quase a certeza que por um leve estalar de segundo, aquela pessoa NUNCA mais pudesse ser sua, logo depois de ter beijado muito, falado muito, dançado e escutado tudo também em grande volume... E quando voltasse pra casa e fosse se lembrar dele, tivesse que se lembrar do porém, da consequência daquelas coisas loucas que viveu... Daqueles sentimentos malucos que foram em alto pico, daquelas imagens, rondando pela sua mente, daquela pele quente, daquele beijo talvez, o melhor, daquelas palavras, risos... De tudo. E ai? Como você se sentiria? Ia sentir como se pudesse tudo e que ia sair ilesa sem qualquer dor, sem qualquer saudade, mesmo que boas, sem nenhuma palavra, exceto aquele 'Adeus, eu volto daqui a dois meses.'? Iria se sentir obrigada a ESQUECER, palavra que inclusive você disse ser louca, ser chata, e dificil? Iria se sentir tão pequena, sem a presença daquele ser, que você vendo tão pouco, que você estando tão pouco, meche com qualquer estrutura? Bem, sinto-me mais ou menos assim.
Sinto-me como uma bolha louca, girando quase incontrolável. Porque não vou sair ilesa, irei sentir saudades boas e ruins, saudade até do bendito Adeus que provocou dor. Mas vou me sentir pequena da forma que descrevi. Sem qualquer escolha, ou a única que tenho é aquela que só quer o bem. Só quer uma carreira profissional para aquele ser. Nada mais... A certeza leve de que esquecer e não lembrar vai ser difícil. Quase impossível.
E a outra, que só de pensar doi o coração.

'' eu sei de tudo que acontecesse entre a gente, nem imagino tentar te esquecer, não vejo a hora de te ter novamente, ficar com você...''



PRA QUEM NÃO ENTENDEU, ANIMEI MUITO E COLOQUEI COMO RESPOSTA, DO TEXTO DE NANA: http://esteblognaoexistemais.blogspot.com/2009/12/pois-se-voce-nao-quer-eu-quero.html#comment-form

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Não queria.

Queria não ser sua amiga. Não ser nada sua, apenas algumas palavras no inverso ou avesso de alguma noite. Queria não ter ficado com você, assim como queria muitas vezes não ter te conhecido, não ter ido naquela noite de luar naquela casa maluca. Não queria ter ido naquele aniversário que abusei e aproveitei de você. Assim como queria que você não soubesse química e que também não tivesse tempo para me ensinar. Não queria ter uma foto sua no meu celular, e coloca-lá como plano fundo e também como minha capa aquele ALICE que escreveram no seu braço. Não queria, as vezes, ter tanto ciúme, tanta saudade. Não queria, não saber, o que você acha, sente e/ou quer. Não queria conversar contigo sobre minha vida, meus sonhos, minhas ilusões, meus fracassos, erros, minhas esperanças e queria que você não quisesse escutar. Não queria sonhar com você tão absurdamente, sonhar com seu perfume, com seu sabor, com sua pele quente, comigo sussurrando besteiras ou dizendo o que você pede ou o que não pede. Não queria imaginar cenas, fazer caras e deixar tão explicito aquilo que quero a ponto de você entender. Não queria que você tivesse umas amigas tão chatas. Não queria pensar em você quando estou seriamente conversando com alguém. Não queria estar tão em flerte. Não queria que você me falasse da sua vida. Não queria comemorar e me sentir feliz com suas vitórias. E me sentir triste com seus fracassos. Muitas vezes, não queria que você existisse.
Não queria... Mas penso, falo, faço, ouço, escuto, grito, vibro todas essas vezes.
E apesar de não querer, continuou fazendo.

Ao som de 30H!3 com Katy Perry - STARSTRUKK (acho que é assim)
ps: só pra lembrar de uma outra que eu devia nem querer aproximação... só queria, porque quero aproximação demais, né?

HOJE TEM INTERACT!
ESTOU ANIMADA SUPER!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Vida

A vida nem sempre é real. A roda nem sempre é gigante. O passado nem sempre passou. O presente nem sempre ficou...


... Mas o mundo precisa continuar a girar. Girar, rápido ou devagar. Nós precisamos continuar a andar, diminuido a pressa, a bendita pressa que o mundo é feita. Deus precisa continuar a existir, para que a nossa fé, continue a mover montanhas, e aqueles que aindam não conseguiram, que não desista da sua existência. O planeta precisa ser salvo, antes que todas os males leve. Alguém, precisa continuar a nos deixar apaixonada, precisa continuar a fazer nosso coração desbravar o mundo. Mesmo, que não seja, as vezes, o que desejamos. E tantas outras milhares de coisas, precisam ser, apesar de nem sempre conseguirem. ;~
É a vida. E apesar de qualquer apesar, ela é assim. Hoje, estava no grupo de oração da Canção Nova, e o homem disse: '' diga sim a vida, levante a mão, procure o novo tempo, inicie um novo tempo.'' Bem, vocês que acham que a roda nem sempre é gigante, e que fadas não existem, digo o que eu disse a Nana, a partir do momento que deixamos de acreditar, as coisas que fazem sentindo na nossa vida, deixam de existir. E assim, algum dia, vamos perder toda a magia que é formada o mundo, aquelas que nós faz tantas vezes acreditar que tudo é possivel.


''Somos feitos de carne, mas temos que viver como se fossemos feitos de ferro"
[Sigmund Freud] ( meme, meme...)

domingo, 6 de dezembro de 2009

duas besteiras!

''É fácil trocar as palavras. Difícil é interpretar os silêncios!''


Fiquei horas olhandos os memes que Nana aconselhou. E não sei porque, esse foi meu preferido. Deixei a página deste aberta, enquanta passava horas, lendo os outros milhares. :~ Na verdade, acho que esse foi meu preferido, porquê há alguns dias, tendo desvendar o silêncio que se passa aqui em casa e no meu coração. E não chego a lugar nenhum! O que está me deixando apreensiva, muito apreensiva. Mas tudo bem.
Mudando de extremos!
A droga do Enem que eu não estou fazendo, está furando TODO o meu final de semana. Porquê todo mundo está fazendo, e é claro, eu não vou sair sozinha. E sair com quem? Se tá todo mundo nesta droga de Enem! ¬¬ Literalmente, ninguém merece. E ano que vem, estou eu, na batalha! hahahaha
Espero que até o ano que vem, diminua a quantidade de questões. Pelo menos, já é um grande começo...


Beijos ;*

sábado, 5 de dezembro de 2009

Meiguinho. *-*



Ela vai mudar, vai gostar de coisas que ele nunca imaginou. Vai ficar feliz de ver que ele também mudou, pelo jeito não descarta uma nova paixão, mas espera que ele ligue a qualquer hora, pra conversar, e perguntar se é tarde pra ligar, dizer que pensou nela, estava com saudade, mesmo sem ter esquecido que, é sempre amor, mesmo que acabe. Com ela aonde quer que esteja. É sempre amor, mesmo que mude. È SEMPRE amor mesmo que alguém esqueça o que passou. Ela vai mudar, escolher um jeito novo de dizer ''alô'', vai ter medo de que um dia ela vá mudar, que aprenda a esquecer sua velha paixão, mas evita ir até o telefone, para conversar, pois é muito tarde pra ligar, tem pensado nela, estava com saudade, mesmo sem ter esquecido que é sempre amor, mesmo que acabe. É sempre amor, mesmo que mude. (L)

- Bidê ou Balde -
Acho essa música um encanto!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Sonhos.

Há alguns minutos, eu fiquei pensando em como Deus iria rir de mim, se eu pedisse só metade do que eu precisava. Na verdade, metade do que sonhava. Coisas, que pensadas por um ângulo menor, são tão pequenas. De inicio, pediria pra meu irmão seguir um rumo na vida dele, encontrar qualquer caminho bom. Depois para que a inveja que ronda meu pai acabasse, fazendo com quê as empresas deles, des-lanchassem. E que ele houvesse tempo pra cursar Direito, porque eu sei que ele nunca quis ser Administrador. Ele seria mais feliz e isso me deixaria feliz. Pediria, que minha mãe não fosse tão sem explicação, que ela não vivesse dias tão de TPM e que alguma faculdade de Arquitetura,reinasse aqui em Conquista, porque escreveria ela escondida, depois ela faria a prova e iria cursar e se tornaria a melhor arquiteta que essa cidade já viu. Pediria juízo, muito juízo, pra mim. Sorte também. E mais sol, nos meus sentimentos. Depois, que pensei nesse e em outras tantos sonhos, agradeci, afinal sonhar não paga imposto. E se pagasse, eu estaria lotada de dividas. E fiquei triste. Triste, porque é horrível, quando você pensa em algumas maravilhas e no meio delas há caos. Triste, porque esses meus sonhos são quase irrealizaveis, e não há vontade certa, não há querer certo.Pensei em como a vida poderia ser menos um moinho. Menos caos. Não, não queria que todos os sonhos que um dia eu sonhei, fossem realizados. Mas queria, que minha mãe, meu pai ou meu irmão e até mesmo eu, pudéssemos voltar e plantar alguns desses frutos. Frutos de uma vida... Uma vida futura. Futuro. Frutos que hoje em dia trouxessem um pouco mais de felicidade.Na verdade, não felicidade. Porque acho que essa é um equilíbrio entre mente e coração.Mas poderiam nos trazer satisfação, prazer e principalmente realização. Toda pessoal! E consequentemente, profissional. Eu seria mais feliz. Não teria que ver meu irmão reclamar da vida, das faculdades de medicina do país, do quanto é chato minha mãe estar nervosa. Não teria que vê-la chateada, tão chateada. E ainda mais chateada quando enfrenta todos os alunos. Se ela fosse arquiteta, desenharia, pintaria a vida com as cores que ela tivesse com vontade. Não teria que ver meu pai chegar pra almoçar com a cara fechada, de quem teve um dia horrível e jantar com a cara fechada, de quem teve uma tarde mais horrível ainda. Ele seria advogado, juiz, promotor e iria brigar, argumentar, falar, com toda a facilidade que ele tem. Com toda a mágica. Acho que toda a minha felicidade, seria mais feliz se eles fossem só um pouco mais felizes. Quanta lógica para alguma explicação. Depois de pensar nisto tudo, desisti de sonhar. Sonhar é muito fácil. É só você pensar, e pronto. E pra realizar é uma complicação tão grande. Lembrei-me então que a vida não teria graça sem os sonhos. Sem os sonhos bestas, sérios, sem a vontade que vem junto com eles, sem aquela vontade de ir atrás. E aquela vontade de ir, sem puder, tipo essa que tive.
Meus pensamentos todos foram embolados. Fiz uma perspectiva. A vontade da mudança, do querer, alguns frutos, sementes e sonhos. Devo imaginar, que sonhar é tudo isso. O inverso do inverso do inverso. Fiquei pensando que a vida não valia nada, sem as mudanças. Que a vida, não seria nada, sem os sonhos. Que a vida não seria nada, se não soubéssemos errar, mesmo sendo mudanças para uma vida. E ai conclui, que devemos mudar a partir do erro. E não se lamentar...Talvez, o barato seja isso. Alguns desejos, irrealizaveis. Sonhos, impossíveis. Mudanças, inconquistáveis. A leve certeza de que tudo sempre estará bem!

'Quando você sente que sua vida não vale nada, você tem que se levantar e dar uma olhada em volta, olhar para o céu e quando seus pensamentos mais profundos são quebrados, continue sonhando garoto porque quando você para de sonhar é hora de morrer.E enquanto fazemos nossas partes no amanhã, em alguns caminhos nós trabalharemos e em outros iremos brincar, mas eu sei que não podemos ficar aqui para sempre então eu quero escrever minhas palavras na face dos fatos de hoje e então eles irão pintá-lo, e oh,enquanto eu desapareço todos eles olham para mim e eles dirão: Olhe pra mim! E onde ele está hoje. Quando a vida está difícil você tem que mudar (...)


(E nana, sim é você a garota fantástica! (L))

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

-

Quando esquenta, derete tudo.
Até eu, esse sol está conseguindo derreter.
Primeiro, claro, me deixando vermelha.
Depois, perdendo todo o meu moreno cor de jambo.
O calor infernal, nessa cidade :~


(tenho um post especial mais cedo, que era pra ter colocado ontem,
mas não entrei, e agora estou passando na internet rápido!)

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Proibido!

Não sei se lembrar de umas das emoções que comentei no texto abaixo. Uma, que disse ser proibida. Proibida por alguém, por algo. Infligida pela lei, qualquer lei com a sentença chamada: risco de piorar o coração palpitante. Ou não, quem sabe.
Na verdade, essa droga de coisa proibida sempre me atrai, coisas escondidas sempre me dá mais emoção, pessoas proibidas e escondidas nos dão DESAFIOS. E que saco é pensar que apesar de sentir-se em alto pico de emoção, atração e exitação, temos que nos contentar com um apenas 'oi, meu bem. você sumiu... como tá? fez o que hoje?'. E pensar que depois de todas essas e mais perguntas respondidas, só vai restar um 'boa noite e dorme bem'. E é claro, aquele velho jogo sujo que tem que ter pra apimentar a relação (hihihi).
E agora, depois de mudar todas os milhares de sentimentos, todos os graus de loucura, e paixão, e sei lá mais o quê, só vai restar a louca vontade de 'ter', qualquer obsessão pequena. Ou apenas falta de palavras para mostrar que quem cala, consente. Falta de palavras implícitas na conversa, porém muito bem traduzidas. E as explicitas, com triplo à quinto sentindo. Depois, sempre a dúvida! A emoção que sinto? Representada em flash assim: ' e o seu olhar me diz tantas coisas, tantas coisas loucas que quando chego perto a minha alma não me deixa mentir, esse teu olhar é pouco pra mim. É um ponto sem fim... Esse teu olhar numa boa é um tu dentro de mim.
Não sei se preciso explicar, explicar que o seu olhar me faz rir em dias nublados. Explicar que ele, simplesmente clarea, sem muita explicação. E que apesar, dos outros sentimentos, você, unicamente proibido, dificilmente infligido, mexe com todas aquelas emoções que fez o final de semana palpitar.
Pare, é proibido. Preciso lembrar-me disso.
Proibido, coração.

;* (nana você é fantástica!)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Flash.

Ninguém se pronunciou. Ou levantou a mão.Continua todo aquele calmo, que dá agonia. E nada aparenta ser o que é. A leve certeza de que ainda está aqui. E as emoções que vão surgindo, de repente. Emoções, emoções, emoções. Porquê e pra quê?
Chega de todo esse romantismo. Meu coração está acelerando (!)
Queria, desde todo o sempre, entender qual é o motivo dessas loucuras. Não que eu não entenda, mas é que definitavemente, só hoje eu já tive variados fluxos de emoções.De manhã acordei pensando que duas provas feitas e entregadas. E férias. Tudo estaria bem. Uma plena felicidade...Quando entreguei a prova, lembrei que todos aqueles ao meu redor, iriam se tornar ex. Não eram mais meus companheiros de prova, eram meus ex-companheiros. Assim como meus ex-colegas de sala. Como minha ex-sala. Como minha ex-turma. E como minha ex-escola. :~ Como sempre me veio as recordações. Lembrei de quando fazia 5ª série. Primeira vez na escola. Sentia-me maravilhada com tanta gente nova, com tantos amigos novos. E com aqueles, que maravilhosamente me acompanharam naquela caminhada. Pensei no que fiz quando fazia 5ª série. Pensei no corredor, no skytênis... Depois no final do ano, riscos em camisa e o dizer: '' Até o ano que vem.''
As férias se passaram e outro ano, iniciou. 6ª série! Primeiro dia de aula, as pessoas já estavam 'normais'.Conhecemos pessoas novas. Lembrei da minha nova sala, com novos amigos. E com aqueles, que continuavam me acompanhando. Lembrei das resenhas, das treitas, das pescas que eu tanto passava,dos professores, alguns também novos. Lembrei de Caique, lembrei do Apts, lembrei não, esse é inesquecivel. Na minha vida e no meu coração. Na verdade, Ananda, Maria, Tuca e Mila, são eternamente inesqueciveis.Foi chegando o final de 2007, nós sabiamos que iriamos separar. Fizemos inúmeras promessas, graças a Deus, cumpridas.Outras tantos, até hoje devem estar espalhadas pelo céu, esperado sua realização.
Quando pensei nesta última emoção. O foco mudou todo. Literalmente, o ano passado foi completamente conturbado. Em relação a amizades, a escola, a pessoas novas, a tudo.
Só agradeço por três coisas que me aconteceram.
A primeira chama-se Bianca, clara como a luz do sol.
A segunda chama-se Lara, ainda procuro uma descrição.
A terceira chama-se aprendizado e esperança, foram meus parceiros, velho e bons parceiros.
E veio de novo as férias, a felicidade estampada. Pensei nelas. No meu irmão, que continuava do meu lado. Me deu uma saudade. Depois pensei em 2008. Uma nostalgia. A mudança de opinião.
Entreguei a prova. E sai da sala...Quando saio na porta, as razões pela quais meu coração palpitou. Erick, Lara, Carol, Luiza e Sarah, vou sentir falta :~ Acho que eles me fizeram chorar hoje. Chorar de saudade, de amor,do companherismo vivido, das farras, dos risos. Chorar de falta. Passou tudo como um flash. Eternas saudades da ex-escola.
Volto para as emoções que dizia. A tarde cedo, veio uma emoção que está me consumindo até agora. Uma emoção completamente diferente. Uma emoção proibida. Pra mim. Infligida pela lei. Por alguma lei. Ou não. Descrevo-a assim:
'...e o teu olhar me diz tantas coisas ,tantas coisas loucas que quando chega perto a minha alma não me deixa mentir, esse teu olhar é pouco pra mim. é um ponto sem fim.. esse teu olhar numa boa, é um tu dentro de mim...'
Depois, vieram mil. Que não foram traduzidas. E agora, me veio uma emoção triste. Mas boba.

E ainda me pergunto, o porque de tantas emoções em um mesmo dia?
Bendita seja. Acho que é assim mesmo, quando você se sente uma incerteza,
uma dúvida, uma dívida, uma paz. Quando você sente que poderia ser o fim.
Mas que ainda nem chegou no inicio.


'' Quando o mundo tiver visto a luz. No começo do dia, você me deixará chamar pelo seu nome. Porque eu te amo mais que a luz, e sempre será assim. Enquanto que eu acredite na vida.'' (uma das emoções...)
A única coisa que posso dizer, é enfim FÉRIAS! =*

terça-feira, 17 de novembro de 2009

simples e desafiador

Ainda acho que a vida podia ser toda mais simples. Sem essas complicações de pensar no que os outros pensam. Entender o que eles pensam, interpretar, as vezes sofrer... Uma grande cadeia. Talvez não precisavamos ter que tentar traduzir as pessoas, devia ser mais simples entendê-las, assim como acho que devia ser bem mais simples, deixar de se apaixonar, já que se apaixonar é uma coisa TÃO simples. Devia ser bem mais simples achar o cara que combina com você. Na verdade, não que combine, mas que seja o ''cara imperfeito'', assim como já disse uma vez aqui. Devia ser mais simples sair de casa sem permissão. Devia ser mais simples, quando se pede algo a um pai. Assim como acho, que devia ser mais bem mais simples quando eles não nós deixam sair, e devia ter algum motivo simples. Nada de coisas complicadas. Devia ser BEM MAIS SIMPLES passar em Medicina na Ufba. Assim como devia ser mais simples estudar e virar Nerd. Devia ser mais simples reconquistar a confiança, o respeito, o afeto... Devia ser mais simples pedir desculpas a alguém, sem aquele romantismo todo. E devia ser mais simples também ir a Nova York. (...) Mas agora, pensando por um ângulo completamente diferente.
Se todas as coisas deste planeta, fossem só um pouquinho mais simples,
a vida não teria graça alguma. Já pensou se tudo fosse simples? Você nunca teria DESAFIOS!
E hoje, me falaram em desafios. Que saudade de enfrentar um bom desafio.
Desafiar a sorte.
Os graus da minha loucura.
Os graus da minha emoção.
Do meu amor.
Da minha boba paixão.
Desafiar a física.
A teoria de Newton.
Desafiar os Eua.
Desafiar os malucos.
Minha mãe e meu pai.
Os cantores.
Os amores.
Os afetos.
Desafiar o destino.
O azar.
E NUNCA nem cogitar em desafiar Deus!
Afinal, repito: ELE SABE DE TODAS AS COISAS!

'' Os olhos serão sempre tentadores e o abrir do coração por vezes traz dores por não nos permitirmos admirar as flores e que nos transborda a alma de amores. Vamos provar, vamos sentir, vamos ousar desafiar o amor ele que prove ser mais forte do que conseguimos ser...''

QUEM ACEITA UM BOM DESAFIO? ;*
- SEM VOCÊ AQUI, PARAISO SEM COR. SEM VOCÊ AQUI, PRIMAVERA SEM FLOR. -

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

algo.

Escrevi algo hoje, do nada, nestante. e me deu vontade de passar do bloco de notas pra cá.

(...)
Fiquei pensando porque eu te procuraria, se dessa vez e de tantas outras, tenho convicção de que não estou errada. Mas orgulho, literalmente, não leva ninguém a nada. E muitas vezes, este dito cujo, só nós fazer esperar por algo que estamos com vontade de fazer... Enfim.
Não te condeno por nada. Não te julgo em nada... Mas você vê a vida, as amizades, o amor, de um ângulo muito imerso. Muito turvo... Ou torto! Isso de você achar que sempre está certa... E que eu estou sempre a errada. Luh, todo mundo erra! É a vida. Ninguém inventou isso não. Nós já vinhemos pro mundo com essas circunstâncias. Nós erramos e precisamos aprender que é com os erros que nós seguimos nossa vida em frente. Os erros nós guiam pra frente. Uma pessoa que amo demais dizia assim: ''A experiência dos erros, ela é tão importante quanto às experiências dos acertos, porque vistos de um jeito certo, os erros, eles nos preparam para nossas vitórias e
conquistas futuras, porque não há aprendizado na vida que não passe pelas experiências dos erros''.
E é exatamente isso. Cada vez que erramos, Deus nós deu a capacidade de levantar. A capacidade de refazer a vida a cada dia. De viver cada dia de uma forma intensa. Precisamos aprender que muitos que passaram por nós, irão errar. Irão fazer de nós, pessoas tão pequenas diantes de grandes tesouros. Mas quando nós erramos, muitas vezes não terá ninguém pra nós levantar e dizer: vamos lá amigo. Esses poucos que estarão do seu lado, nestes momentos, é porque no fundo nós amam. E se agora estou aqui jogando todo e qualquer orgulho que eu tenho de lado, é porque eu ainda me sinto bem com o seu sorriso. Quero que você entenda, que eu e outras tantas pessoas que conviveram e que convivem contigo, não tem culpa alguma por algo que você passa, por um sentimento que aflora sua pele, por um grito que arrepia sua alma, isso também acontece comigo muitas vezes, e tantas vezes que acontece, eu procuro me afastar das pessoas, porque não é legal machucá-las. Me responda, você gosta de ser machucada? Não né? Eu também não gosto. Ninguém gosta... E a cada vez que você me machucou, e machucou tantos outros, você vai perdendo uma parte pequena. E quandos machuca várias vezes, nós perde toda. E a tendência.. É só piorar. Você so se afasta das pessoas que mais ama, e que mais te amam,
das pessoas que só desejam o seu bem. Eu preciso estar bem comigo, antes de estar com você.
E você também precisa estar bem consigo, antes de mim. Não me faz bem as coisas que você fala... E te garanto, que se você me ama, vai precisar me aceitar da forma que eu sou. Porque sou humana, sou feita de ossos como você, TENHO SENTIMENTOS e erro. E necessito, assim como você, de amor, tempo, calma, espaço e atenção.
Não sou perfeita. Deus não era perfeito. Você não é perfeita.
E a mágica na vida está exatamente no ato de encontrar a imperfeição do outro.
Se todo mundo fosse perfeito qual era a graça de se viver? Não teria aventuras, não teria emoções, não teria amizades. Amizades são construidas com diferenças. Com adversidades. Com tempestades. Se não houvesse elas, nós nunca seriamos capazes de aprender.
Aquele mesmo alguém que citei acima dizia ainda assim: ''Quando os erros cometidos eram demais, eu me recordo, a gente virava a página. Era um jeito interessante de descobrir a graça que há nos recomeços, ao virar a página, os erros cometidos deixavam de nos incomodar e a partir deles, a gente seguia um pouco mais crescido. (...) Erros não precisam ser fontes de
castigos. Erros podem ser fontes de virtudes! Na vida é a mesma coisa, o erro tem que estar à serviço do aprendizado; Ele não tem que ser fonte de culpas e vergonhas. Nenhum ser humano pode ser verdadeiramente grande sem que seja capaz de reconhecer os erros que cometeu na vida. Uma coisa é a gente se arrepender do que fez! Outra coisa é a gente se sentir culpado. Culpas nos paralisam. Arrependimentos não! Eles nos lançam pra frente, nos ajudam a corrigir os erros cometidos.''
''Você tem errado muito? Não importa, aceite de Deus essa nova página de vida que tem nome de hoje! Quando os erros são demais, vire a página!''

Acho que é isso.
Se você quiser uma nova página, um novo recomeço, estou aqui. Se quiser conversar, estou aqui. Só lhe peço que se for pra responder e me magoar mas uma vez não responda.
Leia e releia até pensar bem no que faz. E ter respostas e afirmativas animadoras pra tudo que disse. ;*


sinistro, meu coração é louco, louco, louco.
e eu tenho variadas vezes, MUITO MEDO da intensidade de como ele palpita. neste final de semana, uau. palpitou muito. e agora? as lembranças do final de semana continuam palpitando. ;*

domingo, 15 de novembro de 2009

A saudade já aperta neste peito...


Sempre sonhei em ter uma sala unida, animada e amiga. Esse ano, esse sonho bobo e pequeno não pouco cheio ao meio. Literalmente, eu não tenho uma sala unida, verá lá amiga e animada. Mas irei sentir saudade e alguns dias bons quando lembrar daqueles rostos vou sentir uma nostalgia boba e besta, que irá vir com todos os sentimentos, milhares de sentimentos que sinto por cada rosto que cabe ali. Vou sentir falta... Eles irão sentir falta! Nós iremos sentir falta!
Falta de cadeiras sempre guardadas perto daqueles que alegram cada manhã. Iremos sentir falta de escutar O MELHOR (André) dizendo besteiras, copiando coisas inúteis, contando piada, tantas sem graça, fazendo resenha... Sentir saudades daquela barriga sexy. Vamos sentir falta de Taty, toda boa, entrar na sala. E os gritos? Gerais. Saudade de gritar com o coro masculino 'osa osa osa, Taty é gostosa'. De não aprender nada nas aulas de Espanhol e nas de Inglês? Piorou! Vamos sentir saudade de General Valda entrar na sala, copiar, copiar, sem cansar. Explicar, explicar, sem cansar. E no final? Vamos continuar sempre sem entender absolutamente nada. Ainda acho que Valda e Dimas, foram irmãos na outra vida. Tão parecidos! A única diferença é não há nada que não possa aprender com Dimas. Vou sentir sua falta, parceiro!
Sentir falta de Cris e o feijão, arroz e batata sempre presentes na sua aula. Saudade de Nad, exemplo de moral, ética e cidadania. De Julian(a), aproveite e traga uma caixa de cerveja que eu bebo! Todos os milhares que passaram por nós esse ano.
Sentirei falta de Seu Madruga, das prosas intermináveis, das tantas risadas que já soltei por tua causa, das tantas vaias que eu e todos da sala já te demos... Mesmo você é pessoa única e rara naquela sala. Falta de Erick, o MEU maluco beleza. Esse, sem sombra nenhuma de dúvidas, eu vou levar comigo pro resto da minha vida, dos meus dias, do meu amor. (Eu te amo muito! Adorei ter te conhecido. Obrigado!). Falta do quarteto fantástico do fundo, que já foi quinteto quando eu fazia parte. Agora tenho um oiteto, rs. Que devo quase a minha vida.
Não só porque me acolheram a alguns meses atrás, mas porque os 7 (Bela, Juli, Lara, Gabriel, Kauan, Lua e Erick) se mostraram muito mais do que amigos, serão meus eternos irmãos. E eu serei grata pelo resto da minha vida. Falta de Luiza, bem Luiza, que não falo, mas que não deixo de olhar, sentir e ver se estar bem, não sei porque mas só ver, olhar e sentir me faz um bem imenso. De Sand Jackson, a fã n° 1 de Michael. Tadinha, ficou de luto por tanta tempo (...) Sem contar aqueles outros tantos, os outros 41.
Mas os meus amados e queridos que hoje não se fazem presentes na música brasileira, os Los Hermanos, diziam assim: Todo dia um ninguém josé acorda já deitado, todo dia, ainda de pé, o zé dorme acordado, todo dia o dia não quer raiar o sol do dia, toda trilha é andada com fé de quem crê no ditado, de que que o dia insiste em nascer, mas o dia insiste em nascer pra ver deitar o novo, toda rosa é rosa porque assim ela é chamada, toda bossa é nova e você não liga se é usada, TODO CARNAVAL TEM SEU FIM, e é o fim. Pra que mudar?
Não é mesmo? Pra vocês parceiros de 2009, colegas de sala, amigos e irmãos, SUCESSO NA VIDA! Nós ainda nós encontraremos, algum dia. Em algum lugar... ETERNA SAUDADE!

As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem. (L)

PS: NA FOTO FALTA MUITOS. OS QUE NÃO QUISERAM TIRAR FOTO.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

...

''Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com a avenida São João, é que quando eu cheguei por aqui, eu nada entendi. Da dura poesia concreta de duas esquinas, da deselegância discreta de duas meninas... Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução, alguma coisa acontece no meu coração. Quando eu encarei frente a frente não vi o meu rosto, chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto o mau gosto, é que Narciso acha feio o que não é espelho, e a mente apavora o que ainda não é mesmo velho, nada do que não era antes quando não somos mutantes. E foste um difícil começo, afasta o que não conheço, e que vem de outro sonho feliz de cidade, aprende depressa a chamar-te de realidade, porque és o avesso do avesso do avesso do avesso, do povo oprimido das filas, das vilas, favelas, da força da grana que ergue e destrói coisas belas, da feia fumaça que sobre apagando as estrelas, eu vejo surgir teus poetas e campos e espaços, tuas oficinas e florestas, teus deuses da chuva, panaméricas de Áfricas utópicas, túmulo do samba, mais possível novo quilombo do Zumbi, e os novos baianos passeiam na tua garoa e os novos baianos te podem curtir numa boa.''
Essa letra chamada Sampa de Caetano Veloso ( completamente grande) é linda!
Costumava escutar essa música quase todas as noites antes de dormir e apenas hoje eu fui reparar na letra. Linda, Caetano é lindo. De uma profundidade imensa e fora do comum, é uma letra que expressa tantas sentimentos, assim como meu coração, que palpita sem parar, em meio a um turbilhão de emoções. Inclusive, ano acabado. Peito apertando.. Outras novas emoções!
Estou literalmente 'abandonando' meu blog. E eu não quero.
Desculpe! As expirações não surgem assim mais e isso torna tão mais complicado escrever, apesar da tanta vontade de tenho que expressar aquilo que sinto. Desculpa! Pela tanta vez.
Não irei prometer, de promessas, o céu tá cheio.
Dessa vez eu vou voltar.


CAMPANHA: RUMO AO FINAL DO ANO COM 65 POST's.
uau, assustador!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ISSO É VIDA (?) (!)

Estou em um completo caos!
Caos aéreo, marítimo, caos da vida.
Na verdade, tudo perde a graça quando se é diminuída, imagine quando você mesma se diminui?
Parece que estou me diminuindo, na verdade, estou fazendo isso há alguns dias, e não, literalmente, não há graça em fazer isso. ''Crise existencial'', bosta de crise!
Queria entender porque tantas vontades no meu coração, tantas...
Estou louca de vontade de dizer ao meu irmão que eu o amo, mas para quê se ele vai de novo me xingar e me mandar para aquela modesta casa? E ainda me dar um muro no pé, como ele fez ontem. Estou com vontade de dizer a minha mãe que ela é muito bruta, e que eu detesto quando ela manda eu deixar a vida dela (afinal, a vida dela também é a minha), vontade de mandar todo mundo pastar. De dizer a Gabriel que no fundo eu não quero ''terminar a situação'', e que sim, eu sou encantada por ele. E que por mais de todos os erros, eu odeio a sensação de não ter ninguém para dizer ''brigadeiro''. Estou cansada de passar todas as minhas aulas de português, escutando Luana (uma grande amiga) dizer sobre suas 'inimigas'. De por pressão ter que dizer a alguém que a odeio sendo que no fundo, no meu intimo, eu desejo muito a felicidade dela. Inclusive, acho que as pessoas erram, que as vezes mostram ser quem não são, mas como dizia grandes por ai, ''nunca é tarde para mudar e perdoar''. Ela está no direito e espero que tenha tempo na vida para mudar. E que saiba que eu não vou querer me aumentar, tentando diminui-la. E enquanto o tempo não passa, eu estarei aqui, sempre torcendo apenas pelo sucesso.
Estou cansada de fingir que a droga do Tiago, vulgo presto, não me deixa maluca com certasmensagens, e com o jeito dele, meio MONGOL! Louca de vontade de dizer a Binha, que ele é meu eterno INDIOTA, que adoro chamar ele de vagabundo, e que eu amo muito ele... mas ele vai se achar.

Agora me respondam, se isso é vida. Qual é a graça de viver quando se há vontades e você não pode fazê-las? Quando se há sentimentos e você não pode soltá-los, expressá-los?
WHAT IS THE FUN?
Não, não tem graça. E acho que preciso de tempo!
Tempo meu, só meu. Refletir, pensar, chorar, tempo.

Agradeço a quem me entende. e quem não consegue, um dia irá entender.
* Agradecimento especial a: Aruan Amorim (anjo!) e Léo Ferrari (safado! haha)
:*

domingo, 25 de outubro de 2009

domingo, 18 de outubro de 2009

MY LIFE'S SIX MEN.

FICOU ENORME! Mas não ficaria pequeno falando de GRANDE HOMENS, só faço
questão que esses ai de baixo, leiam. Os outros, só neste texto, serão os
outros. :~

César, T( H )iago, Kito, Caio, Gabriel e Aruan.
Respectivamente.


Queria começar com aquele cliché que diz: '' Por trás de um homem, há sempre uma grande mulher''. Estou aqui, agora, pra dizer que na verdade, há atrás de uma mulher, um grande homem. Homens, homens... e todo o poder que eles conseguem exercer sobre nós. Não venham me dizer que viveriam sem um desses. O pai continua sendo nosso homem mesmo quando ele reclama que não deveríamos sair. O irmão continua sendo nosso homem mesmo quando ele faz papel de pai. O amigo, continua sendo homem, quando só quer nosso bem, mesmo enchendo o saco. Tantos categorias e homens.
Tantas vezes me parei pensando em como adoramos falar mau destes humanos.. reclamar por todo o mau que as vezes nos causam. Por nos deixar naquela fossa, ou as vezes por apenas no fazer chorar. Deus me deu uma dádiva. Neste momento, me sinto iluminada pela presença de seis homens fantásticos, totalmente diferente de qualquer descrição. Parece estranho e muito constrangedor, eu colocar aqui do nada, uma foto deles, mas na verdade há dois dias eu senti uma necessidade de dizer o quanto eu adoro que eles participem da minha vida. Algumas vezes muito indiretamente.
Quando se tem alguém como o César na vida, não paramos pra desejar mais nada. Ah pai... Tantas vezes eu tentei descrevê-lo, entendê-lo. Tão parecido comigo. Ou melhor, me considero a sua cópia feminina, definitivamente em todos os sentidos. Adoro ter o prazer da sua convivência, quando acordo, quando discuto como a vida está triste, ou quando apenas tento não contestar o preço da minha mesada, quando o sr. pede água, e eu me recuso a ir buscar, e acabo sempre levando. Acho que a minha vida sem você não teria sentindo. Te admiro até quando sentamos pra contar piada. Ou então quando você coloca aquele bico que só você consegue fazer. Eu te amo! Te amo muito. Desejo nunca te perder!
Ai vem aquele tipo de pessoa que está ( OBRIGATORIAMENTE) todos os dias da sua vida, ao seu lado. Aquela pessoa que não te abandonaria, porque ela tem quase a obrigação de cuidar de você. Aquela que você senta pra conversar todos os assuntos, sem excessão. Pessoas como essa se chama irmão. E o meu chama-se Caio. Mágico, essa é a palavra que o descreve. Há dois anos que você está morando longe, e sempre que acordo sem você ou sem a cama vazia, sinto saudade de poder apenas de dizer 'bom dia'. De irmos pra escola juntos e você ir na minha sala, me piraçar e encher meu saco, só com aquela ALFAFA no quadro. Ou de me pedir pra pagar o lanche, atentar algum amigo. Das guerrinhas na cama de minha mãe, de sair sempre machucada, chorando e você não sentir nenhuma pena de mim. E agora dois anos se passou e sinto que a nossa irmandade está mais forte. Não preciso falar todos os dias contigo pra saber que me ama. Assim como tenho certeza que você não preciso falar sempre comigo. Há entre nós uma comunicação que nunca entenderei. Obrigado por estar sempre ao meu lado! Mesmo quando estava errada. Obrigado por me acobertar, por ser meu eterno cúmplice, pelas nossas treitas, por sempre ter o que falar, mesmo nunca sendo o melhor. Quero aproveitar a oportunidade de te dizer que quase me apaixono por você está semana! ( café na cama é pra poucos..)
Depois vem os homens que não 'precisam' estar na nossa vida, mas que surgem como um anjo da guarda, que Deus nos envia nesta nossa vida pra de alguma forma nos ajudar. E inicio falando de um que me deixa maluca, acho que é esse exatamente o dom dele. Quando tudo parece estar bem, surge você ou eu que surgo, pra confudir tudo que estava claro. Você parece as nuvens cinzas de um céu azul. E sim, isso é fantastico em você. Não preciso dizer que odeio esse seu jeito confuso de interpretar as coisas que falo, e principalmente de se expressar, porque na verdade eu sei que você só faz isso pra me piraçar. No fundo, no seu intimo você sempre soube de tudo. Não é verdade Sr. Gabriel Netto? Agora não importa, estou fazendo um plano maligno (tenha medo!) pra tentar te traduzir. Olhos não servem, este dom já me pertence. E não, eu não quero te agradecer. Acho que te devo muito mais um desculpa, do que um obrigado. Desculpa pelo passado, por tudo que já lhe causei, saiba que no fundo eu sempre sei de tudo.
O outro homem, é completamente o oposto do citado a cima. Tenho a impressão que você veio a minha vida, pra clarear as coisas obscuras. Você sempre está ao meu lado com esse seu jeito único. Eu sei que nós nos amamos. E digo isso, porque sempre estamos naquela velha resenha de sempre. Ah Tiago Dutra, sem H e L, vulgo Presto. Até hoje agradeço por Amanda ter me feito ir na casa de Pah aquele dia, e depois disso, você com seu scrap me chamando de cachaceira. Sim, quem me adicionou foi você. E eu admito que naquele dia, eu te olhei muito. E todas aquelas resenhas.. Todas as risadas. Agradeço também a Rolem, aquela insuportavél, que fez com que nos ree-contrassemos. Agradeço a Deus, por ter sempre uma pessoa que me faça rir na minha vida. Você é o tipo de pessoa que está comigo até quando estou em Salvador. Ou em Petrolina. Suas mensagens na madrugada, nossas trocas de prozas ruins, apelidos (preta gil, branco, sequela master, pê...), ligações pequenas, convites indiretos, conversas imensas no msn, você se achando, acho que nós damos tão bem porque se formos analisar somos muito parecidos. E sim, eu quero te agradecer. Pelo pouco e muito que já fez. Por simplesmente ser um master amigo, um master homem, e principalmente um master modesto. Eu te amo, te amo muito. Mesmo que você custe a acreditar.
Agora nem sei o quê dizer, primeiro porque não sei quando ou porquê você entrou na minha vida, não tive a oportunidade de tanta convivência, pessoalmente, e também morro de vergonha desse ser. Poderia chamá-lo de Anjo! Literalmente, Ruh. As vezes sinto que você entrou na minha vida, pra ser meu anjo, como já foi tantas vezes e acho que nunca percebeu. Você sempre esteve aqui, online, se assim posso dizer, pra escutar eu dizer lorotas, escutar eu falar que a vida é chata, triste, e todos aqueles dramas, pra escutar eu dizer sobre amores, fazer jogos de palavras e eu não consigo entender porquê você faz isso. Eterno anjo. Anjo que surgiu do nada e entrou na minha vida pra fazer o bem. Anjo, que me deu um sorriso que mudou o dia. Anjo, que me ajudou quando quase não achava solução. Anjo, esse ser que muitas vezes aparecem em nossas vidas, que as vezes passam sem ser visto, que acalmam nossa alma, que aquieta o nosso ser, que dá inspiração.. Anjo! E anjos são inexplicáveis. Anjos não cabem em textos. Anjos são a própria linguagem do afeto, do bem-querer, do segredo divino. Meu anjo da guarda, esse tenho certeza que é você. E agora e sempre, continuarei me perguntando de onde vem isso que acontece entre nós, que não vou conseguir descrever, vou me perguntar porquê você vem sempre, com todo carinho conversar comigo, todo atencioso, agora mais do que nunca tenho certeza que você é meu anjo. Obrigado! (APROVEITANDO, PARABÉNS!)
E pra finalizar, Kito Henrique. Oh baby.. Não tenho muito o que falar de você, não tem muito tempo que te conheço. Na verdade, começamos a conversar mesmo no dia do resultado da ftc. Você, fisioterapeuta. E eu? Juiza! :~ Advogada é um sonho pequeno, que não combina comigo. hahahahaha (tudo um exemplo, porque não quero Direito).. Mas enfim, só agradeço por me dar atenção, por conversar, piraçar.. Por estar ai neste mundo, mundo cheio de homens.


'' Mas eu prefiro acreditar nas palavras que dizem, que mesmo quando não houver nem fé, nem esperança, o amor continuará...'' - Orquestra Imperial


Espero que gostem. Vou dormir, são 1:48!
E amanhã eu tenho aula. Desejem sorte pra mim! :)

Desculpa, desculpa e desculpa!

Eu sei que nada concreto que eu escrever vai explicar a falta de amor (que sinto as vezes) por esse blog. Então só me resta pedir desculpas aos meus leitores lindos. Algumas coisas sem importância/importantes aconteceram neste quase um mês. E preciso dizer a vocês, queridos, que eu mudei. Do verdo mudar. Resolvi tirar férias do blog e do twitter ( orkut e msn não consigo) para reavaliar algumas coisas. E como já dizia uma velha amiga '' sentimentos, sentimentos, a 1° linha de Alice''. Pois bem...Sentimentos reavaliados. E agora estou na cabeça com a imagem da SKOL, não sou alcoolatra, juro! (apesar de estar com vontade de beber uma cerva :P). É que meus pensamentos estão redondos. Giram e se encontram no mesmo lugar! Explico isso depois...

Ah, desculpa de novo.
E não, eu realmente não vou conseguir voltar 'melhor'.

Ps: o melhor foi humilde, as pessoas desta vida, sabem que eu não do que escrevo.
* preciso mandar beijos:
G.N e K.H ( motivo de minhas voltas )
T.D ( dos minhas eternas risadas e carinho)
C.S ( da minha vida)
M.L (da minha saudade)

essas letrinhas são super suspense.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Falai muito é uma das instruções.

Me encanto com Clarice Lispector. Apesar de algumas inúmeras vezes não entender nada que ela quer transmitir, não importa. Ela continua me encantando.
Alguns dias atrás a professora mandou ler o livro Felicidade Clandestina, porém minha sala preguiçosa e sem um pouco de cultura, implorou pra ela cobrar apenas algum conto deste livro. Foram divididos grupos, o meu grupo só pra reclamar menos, pegou o conto maior, chamado O ovo e a galinha. Precisei gravar inúmeras falas que repetem na minha mente a cada segundo. E que falo pra qualquer ser vivo que aparece na minha frente... Mas não é isso!
O que me encantou não foi exatamente o conto em si, porque ele não passa de confusões e dúvidas da mente de uma mulher, que considera o ovo ou a galinha formas de ver a vida. De se amar, de se falar... De sentir! Ou até mesmo de ir a lua. Clarice é louca! Ao mesmo tempo que ela diz que ter uma casca é dar-se, ela fala que a galinha veio antes que o ovo. Pois bem, tirando todas essas confusões, eu achei uma lição de moral. Que todo mundo devia levar na vida.
Não só eu, como a professora e os alunos que conseguiram compreender a nossa explicação. Na verdade, não é que Clarice seja maluca, ou até mesmo que ela esteja em dúvida de um ovo, ou uma galinha. O ovo, na nossa vida, parece mais com um subterfúgio. As vezes parece que a representação da vida e da nossa liberdade depende de uma atenção de uma essência, ou a própria essência. Após muitas considerações que fiz, algumas ideais que passaram na minha mente, cheguei a conclusão que no fundo nos não conseguimos eliminar totalmente nossa vontade de ser aquilo que nunca seremos e muito menos a nossa consciência, que algumas vezes parece estar louca e culpada, por algo que não foi feito.
E hoje coloquei no Blog de Thais que nunca o ser humano procura diminuir alguém inferior a ele, sempre procuram pessoas superiores, nem que seja na forma de vestir... Para tentar se mostrarem superiores. (?) Se é que me entendem. Na verdade, isso muito vezes não acontece, porque nós usamos disto para crescer e elas conseguem se diminuir mais ainda. Impressionante! Não é Thais? Mas voltando aqui ao que venho falar, pessoas, seres, adolescentes, maracujás e julianas [como diz Nana] tentem não se diminuir ao tentar diminuir os outros. A vida se forma por ações que nos próprios plantamos, por aquilo que nos iremos colher. As vezes estamos tão atordoados, a pensar no que fizemos no passado ou o que irá acontecer no futuro, que se esquecemos de viver algo que Deus no deu chamado de 'presente'.
E agora venho terminar com meu querido, amado e único Pe. Fábio de Melo que dizia: Não importe o quanto você erre, aceite de Deus esta nova página de vida que tem nome de hoje, quando os erros cometidos são demais, virem a página.
Boa sorte, pra quem anda precisando vira-lá. E sucesso pra quem conseguir ao menos fazer isto.

' Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais...'
(Hoje recebi três visitas lindas, Nana, Matheus e Bella, meus amores repitam isso mais vezes... E ah, chuva, chuva! Ilumine esta cidade quente! )


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Dúvidas?

Já li e reli pelo Ipod de Luiz um texto que fiz chamado ' memórias', que para quem não leu, falava sobre a raiva que passava no meu coração. Na verdade, há mil coisas no nosso coração!
Ontem uma garota chamada Isabella Leite (irmã do meu gato, Theu) disse que era complicado saber como estávamos, porque há um momento que dizemos estar muito bem e minutos depois, nem sabemos mais.
Realmente é isso, há algumas horas que me impressiono com meu estado de espírito, a forma como eu reajo com certas situações. E há horas, que a angustia e o desanimo tomam conta. Agora, estou um misto dos dois. Estou feliz, bem animada, por a sintonia estar dando certo e principalmente, pela palpitação que agora vai devagar, mais lenta e pulsando calmamente. Ah coração, tão besta! Mulheres são todas bestas.
Não há quem fale que nunca sofreu por um cara, que nunca esteve a ponto de jogar os cabelos e enlouquecer, entrar na fossa, comer chocolate ou chorar, ou apenas pensar, certas coisas se tornaram normais para tantas mulheres. Mas voltando ao que pensamos sentir... São todas ilusões. Já percebeu que sua mente pensa em milhares de coisas ao mesmo tempo. Como posso afirmar que estou bem, se naturalmente não faço ideia dela. Vem então, meu caro e amado Leoni, que afirmava "eu tenho mais perguntas do que respostas... só eu estou confuso?" Leoni, queria que fosse só você, com suas músicas e melosidades sentindo algumas dúvidas e confusões. (IN)felizmente não é assim!
Estou recheada de dúvidas incertas e mal calculadas, até do que vestir, do que amar, de quem gostar ou confiar. E o problema todo, é que essas dúvidas me deixam a quase um 'ataque de nervos'. Passando milhares de vezes, pela minha mente amada, alucinada e cruel.
Vêm do novo as variadas perguntas (...)
Os variados problemas, os desejos, sonhos, as ideologias, e agora? Não quero pensar.
Pensar faz com que pausamos aquela decisão já tomada. Vamos amar loucamente. Viver eternamente, talvez amanhã já não haja mais tempo. Quer falar? Fale. Seu coração pode sofrer mais se prender os incertos sentimentos. Talvez o ato de diminuir seus desejos, só atrapalhe seguir a vida, posso estar errada, mas se há tempo de escolher, escolha o certo, faça o certo, sem pensar tanto.
Meu irmão disse uma vez: '' Na nossa vida temos dois caminhos, o que te leva longe e outro que te trás, chamados certo e errado.''
Meu pai indagou: '' Você sabe como escolher?''
Ele apenas respondeu: '' Meu caráter. "
Papo encerrado!

'' Você é tão acostumada a sempre ter razão, você é tão articulada quando fala não pede atenção (...) É tão certo quanto o calor do fogo."

Boa segunda pra vocês, queridos! Dia internacional da preguiça.
PS¹: aproveitei a minha infernal aula de filosofia e depois inglês, para escrever isso. então dão um desconto.
PS²: hoje tem várias emoções no ar. quem sabe não escreva sobre isso depois...
PS³: estou louca pra chegar amanhã! auhsuahsuahush
aula no cefeet, com nana e theu. ♥ ( até agora não entedi a graça da farda!)

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

pensamento ecológico!

video

Vi esse vídeo hoje, enviado por um grande cara, chamado Léo Amaral. E achei muito interessante! Depois que eu comandei o blog ' tempo de mudar', do projeto da escola, e de tanto falar no quanto o ser humano precisa logo mudar, fiquei pensando no que ando fazendo pra isso. Nada! Nem a água, do banho eu ando economizando. E ai, esse vídeo chegou hoje como se fosse um 'estopim' pra dizer: é hora de mudar tuas ações. Já assisti milhares de vezes, e fiquei naquela mesma reflexão em como uma simples ação, move o mundo. O nome disso? Atitude. Eu sei que parece uma piada dizer que com minha mudança, eu vou conseguir mudar o mundo, mas na verdade, é que se cada pessoa pudesse fazer sua parte, não teria toda essa conversa chata de pensamento ecológico. Não existia aquecimento global, lixo em excesso, nem dizendo que o mundo vai acabar por falta de água. Credo, nem gosto de pensar nisso.. Então, vou eu aqui fazendo minha parte, e espero que vocês façam a reflexão, e se perguntem: 'De que lado estou?' Lembrem-se sempre, que somos a mudança que queremos pro mundo!

Beijo, e isso foi muito prozinha, mais o vídeo realmente é otimo. Sem contar que eu não estou nada bem, ódio, ódio e ódio!

Odeio o bendito amor! ¬¬

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Um maluco beleza!

Fiquei pensando em quem falar. Tenho uma sala completamente conturbada em relação a amizades, carinhos e afagos. Talvez seja a sala menos desunida, menos amiga, e mais complicada que eu já conheci. Fiquei naquele dilema, falar de quem eu vivo, de quem eu ando, ou de alguém que apenas está ali, e que tão indiretamente, faz parte da minha vida?
Escolhi a segunda opção! E junto com ela, vem Erick. Eu sei que é bem engraçado eu estar escolhendo falar de uma pessoa tão maluca quanto você, mas na verdade o escolhi porque cada dia que eu tenho a oportunidade de conviver contigo, eu mais me encanto em como você consegue administrar maluquice com inteligência-rara e ainda com esse teu coração puro, digno e raro. Puro, porque você não precisa nunca saber como está pessoa é por dentro, pra apenas ser amigo, oferecer o ombro, os ouvidos, o corpo inteiro. Digno, eu me perco só pensando o porquê. E raro, raríssimo. Poucas vezes na minha vida, encontrei pessoas assim.
Na verdade, acho que nós conseguimos nos tornar milhares de coisas, colegas de sala, companheiros de uma vida escolar, colegas há 11 anos, e antes de qualquer coisa, você é um grande amigo. Sei que esse seu jeito meio maluco beleza de levar as coisas, faz com que a gente nunca saiba seu tempo certo, o tempo de brincadeira, o tempo de seriedade, mas não precisa... Seus olhos conseguem ser todas as suas palavras, e não tenho dúvida que o que mais me encanta em você é isso. Esse seu jeito de não dizer nada, e eu conseguir entender tudo. Ou ao contrário. Pode parecer loucura, mas às vezes sinto que você consegue compreender tudo dentro do meu coração, e apenas transmitir com um olhar: ‘ Você está bem, sua boba!’. E ai, vêm risadas de emoção, vêm tapas de carinho, gritos de graça, as coisas se invertem completamente contigo. Eu sei que eu sou chata, que vivo lhe pedindo inúmeros favores, mas é só pra ver sua reação. Descobrir algo novo em você é quase uma aventura de entender o seu mundo. De descobrir tantos segredos que eu consigo ver que estão guardados ai, dentro do seu peito.
Saiba que é um prazer enorme ter a honra de estar ao teu lado. Mesmo que tão poucas vezes, com suas chatices e com pouquíssimas palavras. É uma grande honra de ter como amigo!

“ Eu vou ficar, ficar com certeza, maluco beleza. Controlando a minha maluquez, misturada com minha lucidez.”

Alice Santana
9° ano A


Descrição? Nem fazia idéia do que era isso. Até o meu professor de Redação, entrar na sala e dizer: Quero uma descrição de algum aluno da classe para a próxima aula! Essa ai em cima a minha descrição, sobre a pessoa de coração mais puro da minha sala, e a mais louca, Erick, o meu maluco beleza (L).

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

mãezinha!

É tão estranho escrever sobre você! Ou para você.. Não sei porque, mais sempre lhe digo que minhas afinidades são bem maiores com o meu pai, mas a verdade que independente de qualquer afinidade, eu tenho certeza que o que sinto por você, é o amor maior do mundo.
Agora me perco em poesias... Você é tão difícil de ser traduzida. De ser compreendida.
Horas tão chata, outros tão carinhosa. Algumas tão bruta, outras tão carente. Algumas horas deseja fugir de casa, e brinca comigo, meu pai e Caio, que vai nos deixar, entretanto sua dependência sobre nós é tão grande! Ao mesmo tempo tão magnifica. Me perco só de pensar, no brilho que você traz a nossa vida! Com esse seu jeitinho de mãe.

Eu novamente fico sem jeito. Poderia aqui dizer que você é a melhor mãe do mundo, que você é a mais linda, a mais cheirosa, a mais inteligente e outras tantas qualidades que realmente você tem, mas pra que dizer tudo isso, se eu tenho certeza que você sabe muito bem que você é especial, ou melhor você é divina! Quero aproveitar para te pedir desculpas, por te chatear, algumas vezes de propósito, outras sem perceber, por ser tão ignorante, tão bruta. De irritá-la constantemente, e te dar tanto trabalho. De aprontar, de mentir, ou omitir, de esconder, ou apenas me proteger do medo que tenho de você. Pedir desculpa, e lhe desejar parabéns!

Parabéns por mais esse ano de vida! Parabéns por a senhora ser essa grande mulher, essa grande mãe. Parabéns por mais esse dia tão especial, que digo sempre, dia de fechar uma etapa, e abrir outra, recheada de inúmeras emoções, de outros sonhos, outras ideologias. Outras conquistas, novas metas. Parabéns! Quero que neste dia, e em todos da sua vida, Nossa Senhora possa te iluminar. Possa sempre caminhar ao teu lado, como sua grande amiga, e grande protetora. Ao nosso lado, melhor dizendo. Muita saúde, paz, amor, carinho... Sempre muito pouco pra o que você merece. Muito pouco diante do que a senhora me proporciona.

E faz um favorzinho pra mim? Quando falar com ela, pede pra a senhora viver até os 100 anos! Irei adorar te levar pra minha casa, com meus filhos lá, todos juntos, te admirando, assim como eu, teus netos, e a senhora sentada, de preferência em frente ao mar. Com o nosso velho! Quem sabe, com o meu irmão, nos dias de domingo, apenas comemorando por Deus ter nos dado uma grande dádiva, a dádiva de viver!

Mãe, tú es a essência da minha vida!
Sempre será o motivo da minha existência. (L)
Parabéns!

ps: quem quer uma festinha? pode comparecer aqui em casa!
OUEOEUOEUOEE :*
tô tentando colocar uma foto, mais não acho.
depois quando tiver tempo, eu coloco! :)

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

memórias.

Lá vêm de novo tudo como uma memória. Estava pensando onde tudo começou, e onde tudo terminou. Na verdade, começou há quase 10 anos, tão fraca, tão pequena, como uma pluma em meio aos céus, éramos apenas e somente conhecidas, coleguinhas do pré. O tempo passou, e naturalmente, tantos anos de convivência, deveria render alguma coisa. Este ano, a poucos meses atrás, houve um ápice. Bendito ápice que eu não fazia nenhuma questão! Ou melhor me interpretando, que agora eu não faço.
(...)
Confiei em você, guardei teus segredos, contei os meus, esperava apoio. Tiramos fotos, fomos protagonistas de alguns sonhos, fizemos metas, traçamos desejos... tantos desejos que pensamos juntas! Marcamos uma viagem de 15 anos, uma de 16 e 16.5, tantas outras coisas que fizemos. Nossas resenhas, festas, companhias, apenas você. Realmente, cabeça de homem é complicado! Mexer com gente, não é nada fácil... Durou apenas meses.

E hoje você não significa mais nada. Literalmente, nada. Tudo bem, você mesma disse que quem colhe, planta. Mas eu fico pensando em quais lições você tirou... O que mudou sua vida em me diminuir, e principalmente, onde você achou que conseguiria chegar. Como nunca mais vou ter coragem de olhar nos teus olhos, eu mesmo respondo as variadas perguntas que rondam meu juízo, você não tirou lições nenhuma, não chegou a lugar nenhum, e principalmente, só se diminuiu. Há milhares de coisas que ainda precisavam ser ditas, milhares de palavras que queriam ter saído, milhões de pulsações do meu pálido coração, a raiva da minha mão apertada e fria. E os sentimentos que afloravam minha pele.
Apenas me calei depois de tudo. Apesar do meu coração não estar calado e quieto.
Ainda não há perdão e se depender de mim, não haverá. Apartir de hoje, eu decreto, não sou, e não quero ser, sua colega de sala, melhor amiga por três meses, e principalmente conhecidas de infância.

Além de tudo, a maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que estamos sendo não aquilo que somos, mas o que o outro gostaria que fôssemos. Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro gostaria que a gente fosse, ou fazendo média, pra conseguir amigos, é que nós estamos muito mais preocupados com o que os outros acham sobre nós, do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.

E um dia você me perguntou se eu me importava com o que falavam de mim, e a minha resposta é que durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.

' Baby, eu lamento! Mas não tenho tempo, pra sentir as tuas dores. As minhas eu já não agüento,
minha vista torta já não se importa, não me conte um bando de mentiras quando eu for fechar a porta...'
Cazuza (L)


AMANHÃ É ANIVERSÁRIO DA MAMÃE! ♥
ah, desculpas a quem anda lendo meu blog, tive que dizer tudo que estava preso, mais os sentimentos e o coração partido de baixo, continuam os mesmos. ;/

domingo, 13 de setembro de 2009

bem...

Não faço a mínima idéia do que se passa no meu coração agora. Mas devia ter concordado, desde o principio, que corações são portas abertas por fora. Porque nunca temos a chave, mesmo querendo tentar abrir e jogar 'fora' tantos sentimentos obscuros que insistem em ser guardado. No nosso coração, na nossa vida, e na nossa mente; meu pai anda repetindo sempre que nunca se há duas pessoas, que há duas mentes. E realmente é isso... A sua mente talvez seja complexa ou confusa demais pra ser entendida por mim. Não queria tentar te traduzir, ou entender o que se passa, não queria que você duvidasse tanto de minha palavra, e também não queria que houvesse outros na história, tantas coisas que eu queria, que agora não importam mais. Não pra você, e não da forma como eu pensava. É agora que entra Nana, minha Nana, que tão indiretamente com aquele escravocardiaco, anda me ajudando demais. Agora me veio à cabeça, aquele texto do grande Veríssimo que eu li no blog dela, que diz que os caras perfeitos sempre serão os imperfeitos. É exatamente isso, conheço 'um cara' tão perfeito, que talvez me encante só no fato de conseguir me encantar. E conheço ' um cara' tão imperfeito, que me deixa maluca, só no simples fato de existir. Duas pessoas completamente diferentes. E o meu coração.

Tão complexo é mesmo falar de amor. E quero aproveitar toda e qualquer oportunidade, pra lhe dizer que sinto muito. Sinto muito por ter partido teu coração algum dia, por ter acabado com tudo isso, por ter errado algumas vezes, ou tantas vezes e ter tentando concertar o erro tão mais tarde. Anos luz mais tarde. Na verdade, é que não muda nada o sentimento. Eu continuo te amando e minhas pernas, (in)felizmente ainda ficam bambas quando te vejo. E eu necessito de tudo isso passe, necessito que a minha dependência sobre você, passe. Que os meus sentimentos, não fiquem em alto pico, inofensivos ou não, andam me trazendo muita dor. Necessito que você seja tão mais simples. E que me torne mais simples.

Há algo de Cássia Eller, outra grande, que diz assim: ‘ Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar, que tudo era pra sempre, sem saber, que o pra sempre, sempre acaba... Mas nada vai conseguir mudar o que ficou, quando penso em alguém, só penso em você.’
Ando me sentindo assim.. Algo que não existe e tudo que eu sinto. Todos os (idiotas) destes sentimentos que insistem em estar aqui. O meu coração que grita, e eu nem sei porquê.
Acho que é isso.. Nada de sintática nas minhas definições, nada mais de prolixidade, nem de sonhos irrealizáveis. Talvez a proposta seja essa, cartas na mesa, cenário pronto, cortinas abertas, o show vai começar.


“Meu partido, É um coração partido E as ilusões Estão todas perdidas Os meus sonhos
Foram todos vendidos Tão barato Que eu nem acredito. Ah! Eu nem acredito... "

Cazuza (L)

ps: nana, você observou que só usei grandes hoje? quanta falta de inspiração!